Páginas

Conhecendo a Técnica - Crochê

 técnica de crochê, o que é crochê, atelier wesley felicio, artesanato, crafts, handmade, fios, lã, linha, agulha, trabalhos em crochê, curiosidades sobre o crochê, história do crochê
O QUE É..

Trançado semelhante ao da malha ou ao da renda, feito à mão, com uma agulha especial terminada em gancho, onde as laçadas compõem três pontos básicos: correntinha, ponto alto e ponto baixo. Muito usado em peças de vestuário e na decoração de enxoval.

HISTÓRIA..

Em algum momento da história mundial, alguém lançou um fio entre os dedos, formou uma correntinha e deu vida a uma das artes mais conhecidas do artesanato: o crochê. A data correta deste fato é um mistério. O que se sabe é que peças produzidas com o trabalho já eram conhecidas na Antiguidade pelos chineses. Menciona-se até a descoberta de bonecas tridimensionais feitas a partir da técnica e trabalhos desse tipo na Arábia e na América do Sul. Até então, o ponto ainda era elaborado com o uso dos dedos, não havendo nenhum documento histórico que indicasse a existência de algum tipo de ferramenta que auxiliasse em sua confecção.


Por isso, o crochê atual tem seu início oficial datado em 1800, na França, de onde vem a palavra croc, que quer dizer gancho (mais tarde virou crochet). A técnica de tecer a partir de um fio, com uma agulha com gancho em uma das pontas, logo ganhou popularidade por não exigir matéria prima cara, sendo acessível às classes sociais mais baixas que a usavam para imitar as rendas, produto valioso e usado apenas por nobres e ricos. Além disso, se transformou em meio de vida para os artesãos que vendiam suas produções à classe média emergente na época.

A fama desse artesanato ser uma imitação barata da renda só diminuiu quando a Rainha Vitória, da Inglaterra, comprou um crochê irlandês, considerado dos mais finos e depois, aprendeu a fazê-lo. Mas foi com a primeira publicação da Riego de la Branchardiere, em 1845, com amostras de trabalhos e instruções que facilitavam o uso do fio e da agulha, que a técnica ganhou mais popularidade. De 1800 a 1950, o crochê mais comum era o filé, em que os motivos são definidos com o uso alternado de pontos fechados e abetos, e que teve como base o principio das antigas redes de pesca e de dormir. Após os anos 50, foram adotados fios e agulhas mais grossos, cores fortes e até o barbante para fazer peças de enxoval para casa e roupas.

No Brasil, o crochê se tornou característica marcante no artesanato regional nordestino. Em termos urbanos, foi considerado uma técnica caseira até os anos 60, ganhando novo rumo com os jovens que adotaram os trabalhos "da vovó" e se tornaram símbolo da era em que se clamou por "paz e amor" nos anos 60 e 70. Durante a década de 80 teve seu legado direcionado à decoração. O preço baixo e a rápida confecção fizeram com que o barbante também aparecesse nas tramas desta técnica. Durante os 10 anos seguintes, o crochê, principalmente no Brasil, foi minimizado, sendo praticado apenas pelos mais antigos ou por quem realmente tinha amor pela arte. O novo milênio chegou e com ele a redescoberta da beleza dos pontos laçados. Cores vibrantes e chamativas, modelagens e o considerável apoio dos estilistas fizeram com que o crochê voltasse ao mundo fashion.
crochê, crochet, handmade, crafts, artesanato, feito à mão, passo a passo, diy, eu que fiz, atelier wesley felicio, blog, tudo sobre crochê
CURIOSIDADES..

Apreciada no Brasil e no exterior, a técnica tem espaço garantido no mercado, tanto no estilo regional quanto em inovações da moda. Entre os pontos tradicionais mais usados está o filé, com o redando típico brasileiro em colchas, cortinas e toalhas de mesa. Os barrados também atraem os artesãos do País, para enfeitar desde ricos enxovais aos panos de copa, ou de prato. Três fábricas de linha e agulha podem ajudar a contar a história do crochê e de outros artesanatos de fio no país; a Coats Corrente, de origem escocesa e em nosso território desde 1907, a Paramount, empresa multinacional dona da marca Pingouin, e a Círculo S.A, empresa brasileira com mais de 70 anos. Todas acompanharam a evolução e o crescimento desta técnica até os dias de hoje e reconhecem o consumidor exigente, o artesão mais inquieto e bem preparado, além de um número cada vez maior de pessoas dispostas a fazer artesanato com linhas sua fonte de renda.

TENDÊNCIAS..

Além de permanecer no enxoval e nas peças de decoração, o crochê entra com tudo na moda. Feitos com linha de algodão, lã ou fios de sintéticos, seus detalhes valorizam roupas e acessórios. É o caso dos tops, croppeds, regatas e vestidos. Nos acessórios, é transformado em bolsas e marca presença em longos colares, brincos, pulseiras e broches. Na verdade, poucas técnicas permitem tantas possibilidades às mãos criativas. Ora ditando moda, ora estabelecendo presença obrigatória na decoração, tudo é crochê..

E você já conhecia esta técnica, toda sua história, curiosidades e tendências?! Acho lindo as peças feitas com esta técnica, e acho que seja uma das mais complexas de executar, por ver as crocheteiras com tamanha habilidade com as agulhas e os gráficos que pra mim são gregos é que tenho esta opinião, mas qualquer hora dessas me arrisco a aprender os pontos básico e quem sabe não saí algo não é mesmo?! Me conte se você faz, se já se arriscou enfim se gosta de crochê?! Fico esperando vocês.. Quero aproveitar e desejar um mês de outubro surpreendente e fantástico a cada um de vocês, que as energias positivas continuem ao nosso redor e que possamos realizar tudo aquilo que planejarmos..

P.S: Pessoal estou nas mais diversas redes sociais, procurem por Atelier Wesley Felício e me acompanhe na sua rede predileta, tem sempre algo interessante e criativo compartilhado lá..

BjoO grande procêis tudo!!

19 comentários:

  1. Que incrível, nunca tinha lido anda a respeito da história do crochê. Acho um trabalho lindo e já tentei aprender, até consegui fazer uma peça de decoração, mas isso há alguns anos, desde então não me arrisquei mais. Minha avó fazia e era muito habilidosa com a linha e agulha. Ainda irei recomeçar meu aprendizado. Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Andréia, pois é minha ideia ao criar o post foi essa mesmo, vejo muita gente que adora o crochê, mas não sabe da história, as curiosidades entre outros.. Hahaha hora de voltar a ativa e criar novas peças, minha avó também faz tapetes belíssimos tem que ver.. BjO grande e grato pelo carinho de sempre!!

      Att; Wesley Felício

      Excluir
  2. Podemos aprender contigo aqui! Legal! abração,chica

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma ótima ideia Chica, vou pensar bem e quem sabe não lanço este desafio pra mim mesmo e de quebra arrato vocês nessa comigo.. BjoO grande!!

      Att; Wesley Felício

      Excluir
  3. Oi,
    Wesley, eu adoro crochê, aprendi com minha avó, mas nunca tinha parado para sabe a origem desse artesanato, nossa aprendi muito.
    Adorei!
    Bjs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom Lilian que pude contribuir um pouco mais sobre o crochê, para você que já sabe o principal "crochetar".. BjoO grande volte sempre que desejar!!

      Att; Wesley Felício

      Excluir
  4. Olá Wesley! Sou suspeita mor pra falar de crochê, eu amo, adoro, tenho paixão, faço desde menina, muito menina... olha adorei sua visitinha e vim seguir seu cantinho, sempre que puder vou dar uma voltinha por aqui! Um xeru!

    Sandra
    http://pedacinhobysandra.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em muitos lugares é tradição da mãe ensinar pra filha e assim sucessivamente, desde muito criancinha não é mesmo?! Soube que antigamente as mulheres tinham aulas de crochê, bordado na escola, achei demais.. Que bom que gostou do post e fico feliz que tenha estacionado aqui, fique a vontade para voltar sempre que desejar.. BjoO grande!!

      Att; Wesley Felício

      Excluir
  5. Olá!
    Adorei saber sobre Crochê!
    Bem eu amo Crochetar, kkkkk
    Aprendi com a minha Bisavó ainda qdo era criança...confesso que eu demorei um pouco para me entender com a agulha e linha, kkkkk, mas dps, amor...amor...e amor....
    Adoro!!!!
    Eu nunca fiz curso e ela só me ensinou os pontos básicos, e com a net ahhhhh....eu me jogo, vire e mexe eu faço algo que nunca imaginei que faria...é muita satisfação...
    Amigo, vim te agradecer pelo seu carinho lá no meu cantinho e dizer que vc é Top Comentarista, e fiz um selinho para vc...
    Espero que goste!
    Muito Obrigada pela Amizade!
    Lindo FDS!

    Um super bjo!

    Alê - Bordados e Crochê
    Fã Page
    Twitter
    Instagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alê fico feliz que tenha gostado do post, enquanto não me arrisco compartilho um pouco da história e das curiosidades.. Acho que o espirito é esse mesmo não desanimar na primeira dificuldade encontrada, haha vou tentar mais algumas vezes, quem sabe!!Que isso sabe que adoro passar por lá, e vou trazê-lo pra cá já já.. Desejo o mesmo.. BjoO grande!!

      Att; Wesley Felício

      Excluir
  6. Olá Wesley, ah crochê é lindo mesmo!!
    Até sei fazer mas não tenho paciência, acredita? rsrs
    Então recorria à mamy pra fazer pra mim rsrs
    Um ótimo outubro pra vc tb!!
    Abraço
    renovandoacasasempre.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também acho lindo, hahahaha menina mas e as possibilidades de criar peças lindas?! Bora trabalhar essa paciência (brincadeirinha) quem tem mãe tem tudo não é mesmo, sempre nos salvando!! Obrigado pelo carinho de sempre!! BjoO grande!!

      Att; Wesley Felício

      Excluir
  7. Oi wesley, que hustoria hein, ainda não conhecia.... não faz muito tempo que aprendi alguns pontos dessa maravilhosa arte...amei, já me renderam alguns trocados,rsrssr não pretendo parar agora, só me aperfeiçoar mais... Este foi em belo post,parabens amigo. Abração

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Rosangela o que me motivou a criar o post foi este motivo mesmo imaginei que muitas pessoas não conheciam a história do crochê.. O bom é que os trabalhos são lindos e vendem fácil.. Grato pelas palavras e pelo carinho.. BjoO!!

      Att; Wesley Felício

      Excluir
  8. wonnnn!!!
    AMO AMO AMO!!!
    Crochê foi o primeiro artesanato que aprendi a fazer, e foi meu pai que me ensinou rs!
    Pelo menos os primeiros pontos, quando eu tinha 9 anos nossa! quase 20 anos se passaram e eu ainda sou apaixonada por essa técnica, já fiz inúmeras coisas, vestidos pra tessália, saias e incontáveis toalhinhas de centro rs!
    E atualmente estou fazendo um vestido pra mim, vamos ver no que da rs!
    Bjussss!!!! Ótimo outubro!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom que gostou Daiane, e que legal que foi seu pai que lhe ensinou, mostrando que no artesanato não há preconceitos, que todas as técnicas podem e devem ser desenvolvidas por todos.. tenho certeza que tudo que fez ficou lindo e quero ver o vestido hein!! BjoO desejo o mesmo!!

      Att; Wesley Felício

      Excluir
  9. E a rainha salvou o crochê! rsrs.
    Não conhecia a história, mas cresci vendo minha mãe fazendo e trocando figurinhas com as vizinhas e amigas. Achava incrível como elas conseguiam olhar para a peça e copiar... fala sério? Pra mim é grego, mesmo sendo só 3 pontos (que descobri agora, achei que fossem milhares... rsrs). Tenho jogos de toalhinhas feitos pela mãe, assim como barrados em panos e toalhas e vi quando "sumiram" do mercado, realmente sendo feitos só pelos mais velhos. Mas o artesanato voltou com tudo e todos os setores têm sua admiração hoje em dia.
    O que acho legal é a facilidade de poder ser carregado pra onde vai - consultórios, filas, busões (via pessoas crochetando numa velocidade no busão...), já a pintura, o scrap e tantas outras não tem essa facilidade.
    Bom post! É sempre interessante saber a história por trás da arte.

    Abraços esmagadores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahaha pois é se não fosse por ela talvez os pontos tivessem se perdido por aí.. Também fico observando e não acredito na prática que possuem.. Também acho muito bacana a possibilidade de levar ele pra onde quiserem, bom que as esperas não ficam cheias de tédio.. Acho que o objetivo maior foi esse mesmo compartilhar um pouco da história com todos, sejam crocheteirxs ou não.. BjoO grande!!

      Att; Wesley Felício

      Excluir
  10. Olá Wesley, amei a sua postagem. Sou estudante de moda e preciso de fontes teóricas em relação ao crochê. Você poderia me ajudar? Meu e-mail é: arianenc01@gmail.com
    Grata, Ariane N. Cruz

    ResponderExcluir

Obrigado por prestigiar este post.. Sua opinião é muito importante, e torna o
bloguito muito especial.. Portanto fique a vontade pra deixar seu feedback!!
LEIO.. RESPONDO.. E logo logo chegarei em seu cantinho.. Misspéra hein!?!

Grato pela visita e volte sempre que desejar!!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...